sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Façamos então um balanço

2016, aquele ano mau mau mas assim muito mau mesmo a nível diplomático, político, humanitário, enfim, globalmente, um ano do qual se falará muito na História, e não pelos melhores motivos.
No início do ano, a minha mãe relembrou-me o velho ditado: "ano bissexto promete muito e não traz nada".

O meu 2016 também não me vai deixar saudades. Não é que me possa queixar. 2016 deu-me oportunidades, mas não foram as oportunidades que eu queria. Quando amanhã eu abrir o envelope no qual guardei os meus doze desejos, sei que a maioria que lá estão se cumpriram ou se podiam ter cumprido. E se eu reflectir bem, foi um ano de muito amor, mais tempo passado com a família, momentos inesquecíveis passados com amigos. Foi um ano em que fiz várias coisas. Tive dois empregos. Mudei de cidade. Fiz novos amigos. Conheci pessoas que me marcaram com a sua bondade e apoio. Não viajei (e oh que falta me faz) a não ser dentro de Portugal, mas sem dúvida que fiquei a conhecer muito melhor o meu próprio país durante este ano. Momentos tristes, alguns, mais com coisas que aconteceram a pessoas que me são queridas mas também com as minhas próprias desventuras. Foi um ano de muitas incertezas e alguma solidão também.
É... foi um ano razoável, hmmm, não. Diria até que foi um ano bom.

De 2017 espero coisas boas. Vindas de mim. De mim para os outros. De mim para com a minha vida. Não sei se alguma vez vou acertar nesta vida, mas como 2017 é o ano em que completo o grande três-ponto-zero, então que comece a acertar agora. Chegou a hora de ser adulta, já não há mais desculpas.

Eu não sei se já falei aqui no blogue mas dou-me melhor com anos ímpares do que com anos pares. Não que não tenha tido anos ímpares maus e vice-versa, mas normalmente, os ímpares costumam ser melhores e mais preenchidos. Sim, já fiz a minha lista de metas para 2017. É uma tradição que adoptei há pouco tempo (2013, salvo erro), mas é algo que me estimula muito e me ajuda a manter desperta (e esperta) durante o ano, já que eu sou uma pessoa pouco ambiciosa -.-'.
Então vamos lá, 2017!


Para todos que visitam o "Oh menina Elsa", desejo um Feliz Ano Novo cheio de amor, saúdinha, muita luz nessas cabeças e claro, PAZ!


{Se eu que nem gosto muito de passagens de ano, consigo estar assim empolgada, então vocês também conseguem!}


3 comentários:

Paula disse...

política e economicamente, este ano foi complicadíssimo. espero que 2017 seja mais tranquilo. desejo que vc consiga alcançar seus objetivos para este ano novo.
beijoca

Maria do Mundo disse...

De 2017 só espero que, para mim, seja tão bom como 2016. Um excelente ano para ti.

Marta Moura disse...

Bom ano! ;)