quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Conheço tão bem este sentimento

O Natal está a chegar e eu emigrada | P3: "Existe quem cheire a batatas cozidas com Azeite Galo e couve da aldeia, existe quem enche a boca de Brexit e de vontade de mandar o pessoal mais novo “para o país deles”."

Felizmente enquanto estive fora, tive a oportunidade de passar três Natais em Portugal com a minha família. Tal como a autora refere, "por amor".
Numa das vezes demiti-me de um emprego só para vir passar a quadra. Noutra bati o pé com os managers para poder ir a casa tal como eles o iam fazer. Depois quando regressei a Londres fui trabalhar no mesmo dia. E na outra, vim dia 24 e fui dia 26, um stress, porque nunca se sabe como o tempo vai estar e há quem tenha ficado em terra e passado essa véspera de Natal no aeroporto. E claro, gastam-se balúrdios para podermos abraçar os nossos e passar dois dias com eles.
Os outros dois Natais fiquei por lá, mas fiquei bem e na companhia de amigos. No entanto, nem toda a gente tem alguém com quem passar a data em que as saudades de casa mais apertam. A maioria dos emigrantes portugueses de hoje já não vão em família, vão sozinhos.
Conheço bem a angústia destes dias do fim de Novembro e início de Dezembro. Não saber se vamos conseguir ir a casa ou lidar com a tristeza que vai ser uma Natal sem a família. Sempre vi o lado bonito dessa dor. Afinal, se me custa tanto passar o Natal longe da minha família, é porque sempre fui muito feliz nesta quadra, e no resto do ano. Sempre fui muito feliz na minha casa, com os meus.
Hoje estou de regresso ao nosso Portugal, e apesar das dificuldades inerentes a viver neste país (já estamos fartos de saber), regressar foi a melhor coisa que fiz. Assim como ir também foi muito importante. Mas nem sempre a relva é mais verde no lado de lá.

Feliz Natal a todos os que não podem estar junto dos que amam!

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Só ninguém importou este temporal, mas ele cá está

Claro que era preciso importar o Black Friday da América. Colar umas promoções nas montras, distribuir uns panfletos, fazer uns posts no facebook, mandar uns emails.
Como se não houvesse outras formas de pôr o comércio a mexer.
Digo à maneira da Avó Virinha, vão-se f@der vocês mais o black friday!


Não podia deixar de ser

You can be anything you want to be
Just turn yourself into anything you think that you could ever be
Be free with your tempo, be free be free
Surrender your ego - be free, be free to yourself

Oooh, ooh -
If there's a God or any kind of justice under the sky
If there's a point, if there's a reason to live or die
If there's an answer to the questions we feel bound to ask
Show yourself - destroy our fears - release your mask
Oh yes we'll keep on trying

Hey tread that fine line
Yeah we'll keep on smiling yeah
And whatever will be - will be
We'll just keep on trying
We'll just keep on trying
Till the end of time
Till the end of time
Till the end of time




Quando chegas à conclusão que Queen é a banda que mais partilhaste no teu blog O_O 
Freddie eterno. 
 

domingo, 20 de novembro de 2016

Desafio Wanderlust

Decidi responder a um daqueles questionários blogueiros. Uma bela maneira de passar o tempo e que me fez recordar coisas engraçadas. Nunca tinha feito nenhum e agora fiquei com vontade de fazer mais. E o tema deste é... Viagens!



1. Quando e para onde ia o teu primeiro avião?
 Em 2011, para Londres. E para ficar! A primeira coisa que vi foi o avião dos Iron Maiden assim que aterrámos em Gatwick e achei aquilo um máximo. Também fiquei a saber que adoro andar de avião.



2. Qual foi a tua última viagem?
  Bélgica, o ano passado. Este ano passeei pelo nosso jardim à beira-mar plantado!


3. Qual será a tua próxima viagem?
  Nova Iorque. Vou atravessar o "lago" pela primeira vez!


4. Para onde já foste e gostarias de voltar?
 Croácia e Barcelona. E claro que quero voltar aos lugares onde vivi, Montlhéry e Londres



5. Vais viajar amanhã e dinheiro não é problema. Para onde vais?
 Bali. É que era já.


6. Transporte preferido de viagens: avião, comboio ou carro?
 Comboio tem um encanto especial, mas gostava imenso de fazer uma longa road trip de carro.


7. Site preferido de viagens?
 Não frequento sites de viagens, mas adoro o blogue/canal de youtube "Shut up and Go" do qual já falei aqui.




8. Para onde viajarias só para comer a comida local?
 Não preciso de atravessar a fronteira, Portugal FTW! E eu vivo no Porto onde se come bem e barato. Todo o santo dia é uma boa experiência gastronómica. Ámen. 


9. Viajar sozinha(o) ou com companhia?
 Com companhia mas sempre aberta a conhecer pessoas.


10. Sabes o número do passaporte de cabeça?
 Não, mas acabei de renovar!



11. Preferes o assento do meio, corredor ou janela?
 Janela nas viagens curtas, corredor nas viagens longas.


12. Como passas o tempo no avião?
 Dez minutos a ler, o resto do vôo a dormir.


13. Pior experiência de viagem?
 O hostel em Manchester.


14. Melhor experiência de viagem?
 Impossível escolher só uma. Fico-me pela sensação quase indescritível de estares num lugar que naquele momento parece só teu e que o mundo te cabe nas mãos.






sábado, 19 de novembro de 2016

"Fofos" anos 60

Canções eternas... Hoje estive a recordar esta música com os meus pais. Gosto tanto da inocência disto. Banda sonora perfeita para um fim de semana passado em casa.






Ai vida

Eu já disse que gosto muito de basquetebol? Gosto muito. Só sigo basquetebol...


sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Are you planning a terrorist act? Like is anyone going to say yes?

A preencher aquela aplicação electrónica tipo visto para visitar os States, e, quando sinto que já lá pus a minha vida toda, vou até ao fim da página e... "step 2 of 6"! F$D@-SE. Tanta coisa e o Trump ainda me vai barrar a entrada. Até porque eu nem pareço uma pessoa com graves problemas mentais na foto do passaporte... coff coff. 

 

Mais um post a bater no lamechas

[Novembro é o meu mês da lamechice.]

Hoje o meu irmão faz 38 anos. Parece que foi há tão pouco que eu era uma criança que queria companhia p'ra brincar, e ele um adolescente que me "esnobava" para ir tocar guitarra com os amigos. E agora somos dois adultos à procura de acertar com esta vida. Mas mais próximos do que nunca.

Amanhã uma grande amiga minha (das poucas que ficaram do tempo de escola) faz 30 anos. Ainda parece que não há nada, andava a colar fotos do Orlando Bloom nos cadernos da escola, e eu lhe dizia que o mocito era feio e mau actor, que Johnny Depp é que era. Passados estes anos, cursos, empregos, cidades e namorados depois, tomamos cafés e jantamos nos mesmos sítios na nossa terra, continuamos a falar de planos para o futuro, e quanto aos actores, já não gostamos nem de um nem de outro.

Uma das minhas melhores amigas começou este ano a tirar o curso que sempre sonhou tirar, depois de investir onze anos da vida dela, incluindo doutoramento, numa outra área. Também, como eu, está a caminho dos trinta.

E pronto, hoje pus-me a pensar nisto. Sinto-me nostálgica, mas orgulhosa acima de tudo. Tenho grandes exemplos na minha vida.

Fomos tropeçando, e vamos tropeçar ainda tantas vezes, mas nunca deixámos de tentar. Estamos todos bem.


quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Stop!

Às vezes é preciso parar. Não podemos parar o tempo, mas podemos parar o que estamos a fazer. Ir respirar outros ares, ir ver caras conhecidas, conversar, brincar. Basicamente, lembrar do que a vida é realmente feita. Às vezes é preciso deitar as responsabilidades para trás das costas, a sério que é. Para nos lembrarmos de quem somos e porque é que aqui estamos. Eu nunca quis deixar nada parado, eu sempre cumpri com as minhas responsabilidades, mas a vida é demasiado especial e o mundo é demasiado estanho para mim. Por isso decidi parar. "É um bocado grave", pensaria eu cá para mim. Mas agora reparo que ninguém realmente nota. Ninguém realmente se lembra, e a vida continua. Por isso vou parar o tempo à minha maneira. Vou fazer aquilo a que chamam "viver".


terça-feira, 15 de novembro de 2016

Coisas da bola

Sendo eu alguém que já tinha reparado há muito tempo que o Thomas Muller é um canalha, e se perguntava como é que ainda ninguém o tinha posto no lugar, esta notícia deliciou-me.

http://observador.pt/2016/11/14/thomas-muller-queixou-se-de-jogar-com-equipas-fracas-como-san-marino-e-levou-resposta-a-altura/


quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Piores desfechos? Já não espero outra coisa

Então o pessoal está tão surpreendido com a vitória do Trump? Quantas vezes se ganha sem saber bem como, olhem só para o Benfica.


Só que o Trump até dá para perceber porque ganhou. Parabéns a todos os homens brancos heterossexuais machistas e chauvinistas. Pela primeira vez na História dos EUA e da humanidade, estarão representados e a vossa voz será ouvida!!

Uau, realidade, continuas a surpreender-me tanto... só que não!

domingo, 6 de novembro de 2016

quinta-feira, 3 de novembro de 2016