sábado, 30 de julho de 2016

Hands down, o mês mais preguiçoso do ano

Sucintamente, o mês de Julho para mim:

- Chegar a casa e ter coisas para fazer, mas estar tanto calor que se desiste serenamente e sem luta e se fica ali esparramado na cama ou no sofá.

- Adormecer apenas por volta das três da manhã porque até então está muito calor ainda.

- Andar o dia todo mole de sono porque se dormiu pouco de noite.

- Ir à praia ou à piscina apenas a partir das seis da tarde, para não refogar.

- Desejar o eternamente indesejável: duche de água fria.

- Café, sem gelo? Não, obrigada.

- Cerveja que não venha do congelador? Não, obrigada.

- Ir de noite ao café e estar mais calor na esplanada do que dentro do café.

- Sair de casa com o cabelo molhado, e vê-lo secar em dois minutos, e vê-lo a ficar molhado outra vez, porque, transpiração...

- Ter as persianas e janelas fechadas durante o dia e abertas durante a noite.

- O gato não quer colo, e minha nossa, deita-se no chão. 

- Não... consigo... respirar. Alguém que ponha uns cubos de gelo no oxigénio.