segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Books, books, books

O centenário que fugiu pela janela e desaparceu, Jonas Jonasson*

Vi nalguns blogues por aí que o desafio para 2016 era ler uns quantos livros. Parece-me um óptimo auto-desafio. Acho que todo os anos, esse é um dos meus objectivos, e umas vezes lá tenho mais sucesso que outras. 2015 foi sem dúvida o ano em que, desde da minha tenra idade, menos li. Muito disto vem do facto de ter deixado de usar transportes e caminhar para o trabalho. Já que era no metro ou no autocarro que eu devorava páginas e páginas. Em casa, aqui em Londres, nunca peguei o hábito de ler. Não sei porquê. Demasiado tempo online, apesar de muitas vezes estar a ler online. Na minha casa em Portugal, é diferente, adoro ler no sofá, sentada em frente à lareira... Mas aqui não tenho ambiente de leitura em casa. Mas podia ter sido pior. Li o Memórias de uma Geisha, que basicamente queria ler há anos. Li a Utopia de Thomas More. O Tipping Point de Malcolm Gladwell. Li o livro da Lena Dunham, Not That Kind of Girl, entre outras que agora não me lembro porque não eram grande coisa. Este ano sei que vou ler mais, é que nem é preciso esforçar-me, é das coisas que mais tenho vontade de fazer em Portugal.
*Este é o meu primeiro livro de 2016, e espero que o último em Inglês por uns bons tempos. Estou farta de ler em Inglês.

Sem comentários: