domingo, 12 de julho de 2015

About last night

É verdade que com os anos, ganhamos sabedoria, pelo menos sabedoria emocional. Há mesmo uma grande diferença entre os vinte e poucos e os vinte e muitos. Eu sinto essa diferença. Pena é que nem todos ganhemos essa sabedoria. Ou aqueles que quiseram ser crescidos cedo de mais, passam agora pela fase da adolescência. Agradeço tanto aos meus pais por me terem criado assim, por não me terem deixado deixar de ser garota antes que eu deixasse de o ser. Eles sabem e eu sei que fui garota até bastante tarde e ainda bem que assim aconteceu. Aprende-se bastante quando ainda se vive nesse "mundo encantado dos brinquedos". Brinquei muito e também brincaram muito comigo. Baloicei, baloicei, para trás e para a frente, sempre ao ritmo de quem estivesse a empurrar o baloiço. Agradeço nunca ter tido uma relação séria porque sei que nunca lhe teria dado valor. Porque sempre fui aquela miúda que não queria casar ou ter filhos quando crescesse. Nunca corri atrás do romantismo. Mas no fundo, sempre tive aquela ponta de esperança. Mas a esperança nunca esperou por mim. Talvez seja por isso que agora sei o que quero. Agora não perco tempo, e não dou tempo a pessoas que gostam de perder tempo. Não tenho medo de estar sozinha e finalmente, sinto que também não tenho medo de estar acompanhada. Sei que a vida é para aproveitar, e se é com alguém especial ao lado, ainda melhor. Cresci. Agora sou feliz porque cresci. E puxo pelo meu próprio baloiço.


Sem comentários: