terça-feira, 27 de janeiro de 2015

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Eu e a Têvê

Posso só deixar aqui um woo hoo de tão contente que estou por esta série ter voltado? Posso? Posso?

Woo hoo!!

Pronto já está.





domingo, 25 de janeiro de 2015

Fica aqui isto e pronto

Há uns treze anos atrás, menti à minha mãe e disse que ia passar a tarde com umas amigas, que íamos comer pizza, ir ao cinema e etc. Andava eu no nono ano. Na verdade, eu e uma amiga saímos da cidade e apanhámos um autocarro até uma vila vizinha porque a minha amiga queria ir atrás do ex-namorado dela (coisas de garotos, não é o que interessa para estória), e convenceu-me a ir com ela. Sim, eu era muito quietinha. Sim era muito bem comportadinha. Foi por isso que a professora estranhou eu sair mais cedo da aula com aquela rapariga. E por isso que eu me senti extremamente rebelde nesse dia. Qual crime! E é por isso que me lembro sempre da data. A minha primeira rebeldia, aquele sentimento de ser cúmplice e partilhar uma aventura misteriosa com uma amiga. Ah! Ainda hoje anseio por esse sentimento de pertença, fazer parte do gang e ajudar nos pequenos inocentes delitos. Pergunto-me se alguma vez deixei de ser adolescente.

E o que andamos nós a fazer essa tarde? A passear, a comer croissants e a beber Compal. Ainda se fazem garotos de 14 anos como os de antigamente?

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Keep calm e vive como sempre viveste,

se foste bem feliz até aqui.

Não fiz nenhuma resolução de ano novo. Ou quer dizer, se calhar até fiz, já as fiz foi em meados de  2014, quando adiei tudo para 2015. E adiei porque tinha que adiar. E como vi relativamente cedo que 2014 já não tinha muito por onde dar, prometi a mim mesma ter paciência e manter a calma, e em 2015 prego a fundo. Ok, não a fundo, assim mais pé no pedal de levezinho, que eu gosto de manter um certo quê de segurança...
Então prometi que em 2015 ia mudar de trabalho, de casa, viajar mais, fazer uma actividade que nunca tenha feito, aprender a usar o Excel e quiçá o Photoshop, e... se me der assim na real gana como me dá às vezes, mudar-me para outra cidade. Claro que sei que estes planos não se vão concretizar todos, porque uns vão acabar por anular os outros, e por muito que tenha vontade, agora com trabalho novo, já estou a ver que não me vai sobrar muito tempo.
Mas no fundo, a minha maior resolução para 2015 é voltar a ser a pessoa que era em 2013 e 2012 e 2011 e por aí fora, e deixar-me de merdas.
Parece-me ser uma boa resolução.