sexta-feira, 28 de novembro de 2014

terça-feira, 25 de novembro de 2014

A scumbag body will always be a scumbag body

Desde já, agradeço-te sistema imunitário, pois já desde o início do ano que não ficava doente e isso é para mim um recorde pessoal. Mas pá, decidires, tal como no ano passado, falhar-me em vésperas das grandes festas de Natal com os amigos e colegas (+ concerto dos Kasabian), não se admite, eh pá, não se admite.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

... but on the bright side

Se alguma vez pensares que vais morrer sozinho e não és suficientemente bom para alguém (porque sei lá, não tens carro próprio ou um bom emprego, ou deixas juntar a loiça suja), pensa que neste mundo há uma cachopa de 26 anos que se quer, e vai, casar com o Charles Manson.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Coisas de ser bilingue

Quando vi esta cena no recente episódio de Modern Family, identifiquei-me tanto. E quantas vezes isto me passa pela cabeça. Qualquer dia exteriorizo como a Sofia. E o pior é que só as pessoas que apenas sabem falar uma língua (e não têm interesse algum em aprender outra) são as que julgam a nossa maneira de falar.


Para mim, é mais frustrante ainda, porque as palavras são a minha vida, sempre foram. E muitas vezes tenho vontade de voltar para Portugal e enfrentar todas as dificuldades e injustiças do nosso mercado de trabalho, só pelo simples facto de poder falar e escrever na minha língua, de poder fazer o que amo, de trabalhar com palavras, mesmo que seja um apenas hobbie, porque sei que nunca vou conseguir fazer em Inglês, aquilo que faço em Português. Coisas de uma ex-jornalista e radialista.
Do you know how smart I am in Portuguese? Of course you don't.

sábado, 15 de novembro de 2014

E só já sobram mais três dias de férias

Hoje foi dia de ir dizer adeus às poppies na Torre de Londres, e dizer olá ao urso de Paddington no Borough Market (há mais 49 ursinhos espalhados pela cidade), ainda com tempo de ir ao pub em modo sóbrio (estou a poupar-me para as festas natalinas) beber um english tea e ver o Inglaterra-Eslovénia. Feito.

 


sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Coisas que não têm preço



Aquelas manhãs de chuva em que não tens que trabalhar e podes ficar na cama a ouvi-la cair.

Agreed

"Finalmente, as pessoas felizes seguem suas paixões. Se elas acordarem e perceberem que estão insatisfeitas com seus trabalhos, elas não têm medo de deixá-los para perseguir algo que elas realmente se importam. Elas assumem o risco e podem até fracassar, mas as pessoas felizes não têm medo de colocar seu pescoço para fora e perseguir o que todo mundo está com medo."

http://www.contioutra.com/8-coisas-que-pessoas-mais-felizes-fazem-mas-nao-comentam/


quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Aquelas tardes de Novembro...

Nem sei o que vos diga. Continuo na louca vida citadina. Tenho feito umas coisas fixes de vez em quando, sim. Coisas parvas também têm acontecido, com certeza. Mas não tenho tido aquela ansiedade de escrever sobre as coisas. E isso não é bom, porque eu preciso de escrever, de desenferrujar o vocabulário e os meus pensamentos. por falar em desenferrujar o vocabulário, mal posso esperar por chegar a Portugal daqui a um mês e ir à biblioteca buscar três ou quatro livros. Ler em Português!! Oh minha nossa, que falta me faz.

Estou agora em férias. O meu contrato termina no fim do ano, e ainda tinha uma semana e tal para tirar. Quando penso nisso, este ano só parei em Abril para ir a casa, e em Setembro quando fui para a Grécia ficar mais velha. Não é de surpreender que ande a perder o juízo. Vá, estou a tentar recuperá-lo agora. Queria estudar um pouquito de Francês nestas férias, mas visto que já vamos em quarta-feira e ainda não peguei na "grammaire", as minhas chances de evoluir alguma coisa nestes dias já não são altas. Mas sem stress. Hoje, pela primeira vez, vim para a biblioteca escrever. Isto de vir para a biblioteca ou o café é pois bem mais produtivo que ficar em casa a tentar escrever/estudar/ler alguma coisa de jeito enquanto como que nem uma bruta ou vejo episódios de "How To Get Away With Murder" ao mesmo tempo. Ctx Ctx para mim. [ctx ctx é o som de chicotadas para quem desconheça esta onomatopeia]. Oh Meu Deus, há quanto tempo eu não usava a palavra "onomatopeia", uma tarde na biblioteca e já estou mais inteligente.

Continuo sem grandes planos para o futuro. Mas apesar de não ter planos, estou entusiasmada. Faz sentido? Bom, se calhar até faz um bocadinho, visto que tive a coragem de me demitir do meu trabalho aborrecido e que vou passar três semanas com a família. A inteira época de festas natalinas em casa, já lá vai muito tempo. Vá, desde 2010. Depois disso, estou livre para fazer o que seja. Bem, mais-ou-menos. Vou voltar para Londres, por isso vou procurar um trabalho cá. O meu chefe já me ofereceu umas horas em Janeiro, o que é perfeito, porque não vou ficar desempregada e sempre tenho alguma coisa até encontrar the next thing. De resto, estou disposta a lutar por aquilo que sempre quis fazer, mesmo que seja como um hobbie. Um dia ainda vou subir o botão do pivot outra vez, ai digo-vos que vou! Mas por enquanto, vamos passo a passo, que já lá vão uns bons anos que não faço nada a ver com rádio. E espero que em 2015 faça muitas mais viagens, porque este ano foi bem calminho nesse aspecto. Então pronto, ando entusiasmada com estas coisas todas. Ando entusiasmada com o fim de um ciclo e o início de outro.

Também por falar em fim de ciclo, sim, lá mudei o endereço e título do blog mais uma vez. Dizem que à terceira é de vez! Este vai mais ao encontro do título que usava inicialmente no blog, em português e mais parvo, como eu. "Oh menina Elsa!" é como a minha mãe e alguns outros me chamam, quando faço alguma asneira, por isso achei que tem tudo a ver. E vai ser engraçado escrever com o meu nome e não escondida atrás de uma espécie de heterónimo/superego. Ainda podemos conversar com um caneca de chá, nonetheless.