segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Rant at work

Depois de ver inúmeras adolescentes a tirar "selfies" com flores na cabeça todos os dias, eu juro que se voltar a acontecer só mais uma vez que seja, eu não assumo as consequências. Tudo bem que a adolescência nunca foi o ímpeto da originalidade mas isto mostra bem a minha frustração quanto ao mundo em que vivemos. Quer dizer, se todas tiram as mesmas "selfies", quer dizer que as redes sociais estão cheias de fotos que são exactamente a mesma coisa. Flores na cabeça, óculos de sol, lábios de pato. Aaaaaaah! Mas não sou só as pitas, eu sei que já fui uma. Somos todos, uma cambada de copycats, porque o que interessa é partilhar este latte que estou a beber ou esta coisa imensamente original e artística que encontrei numa loja de cadeias de pronto-a-vestir. É chato, na verdade parece que estamos todos bastante aborrecidos, já que quase ninguém tem nada de novo para mostrar.
Ai... É suposto este mundo ser um grande e apetitoso prato cheio de cores, sabores e texturas diferentes. Mais isso é o que eles (filmes, livros...) nos dizem. Vai-se a ver, e é apenas uma tigela de aveia, sem sabor, que só serve para encher mas não dá alegria nenhuma.



P.S - Eu juro que até sou uma pessoa optimista :) O bom é que o mundo é uma comédia. De mau gosto, mas uma comédia.

2 comentários:

Madalena disse...

A nossa sociedade é concebida com rótulos, rótulos em todooo o lado -.- e grupos, as pessoas automaticamente precisam de achar que estão inseridas em algum grupo, nem que seja o grupo de pessoas que tiram selfies, e que sabem fazer duckface, é a pertença, é o fazer bem o que os outros também fazem, é o ser aceite. E é o que dá estar a estudar Psicologia, pus-me a pensar nisto noutro modo, desculpa já me perdi. O que me irrita mais ainda agora é a moda dos banhos públicos, JÁ NÃO SE PODE COM ISSO. Tamanha parvoíce, a minha geração está toda doida.

Jolly disse...

haha Madalena gostei da tua divagação. Sem dúvida que o fundo de tudo isto é a vontade de pertencer à tribo e aí adquirir os mesmos hábitos, e ainda mais, é um desejo de aprovação, de tudo o que nos fazemos ter que ser visto e aprovado pelos outros, ou então não vale nada. É um fenómeno que se expande ainda mais na era das redes sociais. Ainda não percebi muito bem o que é isso dos banhos públicos mas já vi muito amigos portugueses no facebook a queixarem-se do mesmo. Suponho que alguém se filma a tomar banho...? Está tudo perdido.

Obrigada pela visita :)