domingo, 31 de agosto de 2014

Mas depois pensamos nas coisas que só acontecem em Londres como...

...a minha partner in crime ganhar bilhetes para ir ver os The Kooks ao vivo num espaço para pouco mais de uma centena de pessoas. Chegarmos lá e ainda receber "tokens" para três cocktails à borlix.


E beber piña colada directamente de um côco. E sim, foi emocionante, porque eu nunca bebi nada de dentro de um côco, mas dá um estilo do caraças. O concerto foi óptimo, e como era de esperar, o momento alto foi quando tocaram a "Naive", mas será que toda a gente adora o raio da música? Também vibrei com a "Around Town", que das novas que ouvi, é sem dúvida a que mais gosto. E ao sair, ainda tivémos direito a mais freebies! Foi sem dúvida a melhor forma de começar as férias.

Amanhã Windsor, siga!

domingo, 24 de agosto de 2014

Double D's



Vamos lá desmistificar o que é isto de ser uma mulher com peito grande.
Habitualmente, as mulheres de peito pequeno olham para nós como se fôssemos unicórnios. Umas sortudas que tiveram dado a coisa que muitas mulheres mais querem. Pensam que temos tudo facilitado. Que chamamos a atenção onde quer que vamos. Que os homens ficam sempre de queixo caído. Que temos uma auto-estima do caraças. Basicamente que ganhámos a lotaria à nascença, ou melhor, na puberdade. Pois que não. Que nada. Somos iguais, sentimo-nos iguais no que toca às inseguranças com o corpo. Temos é inseguranças diferentes. A auto-estima de uma rapariga com copa DD pode ser uma merda, deixem que eu vos diga. E não, não deslumbramos, nem conseguimos o que queremos só por mostrar um decote. Primeiro, muitas de nós têm vergonha de usar decote. Porque mulher de peito pequeno com decote é elegante, mas mulher de peito grande com decote é putinha. O que tem piada porque uma camisa decotada é o que fica melhor num peito grande e atenua o tamanho. Na verdade, este é só uma das barreiras que encontramos.
Depois também há limitação em vários exercícios físicos. Resolvida por um bom soutien de suporte que custa os olhos da cara, e resolve a vida das amadoras. Alguma vez viram uma ginasta ou atleta de alta competição com o peito grande? Não, porque não podemos sonhar com isso. E comprar soutiens bonitinhos??? Uma tarefa não impossível, mas bem complicada. Principalmente em Portugal, chiça! No Reino Unido, felizmente, há bastante escolha, porque as mulheres aqui, em norma, têm o busto maior (e aleluia que encontrei a minha alcateia). E depois a imagem... Imaginem uma mulher de peito grande a fazer carreira intelectual, financeira, política? O que têm de se esforçar e aturar para se provar a si mesmas como mulheres, mas como se não bastasse, para provar que não são "só um par de mamas"? E que as suas escolhas de carreira não estão apenas limitadas ao cinema porno... Ah, então e o sexo masculino? Não, ao contrário do que possa ser dito, nem todos os homens gostam de mamas grandes. E depois há os homens que olham para nós e só pensam em sexo, sexo, sexo (modo zombie), seeeeeeexo. Podemos falar de Rembrandt ou de Teoria Quântica, ou salvar o planeta enquanto fazemos um soufflé, mas na cabeça deles somos só sexo. E depois a roupa... E aqui entra a indústria da moda, e as imagens que recebemos dos mass media afectam imenso. Camisas lindas, vestidos lindos, mas tudo num corte feito para mulheres lisas, as modelos de alta costura são uns palitos sem peito, que se podem dar ao luxo de não usar soutien (sim, isso é um luxo). E damos por nós a querer ser aquelas actrizes francesas (não a Brigitte, obviamente), tão elegantes e despreocupadas a usar Chanel e a saltitar como mariposas.
E quando as minhas amigas dizem que queriam ter um peito como o meu, não imaginam a quantidade de vezes que eu sonhei ter um peito como o delas. Quer dizer, imaginam, porque eu faço questão de lhes dizer, mas mesmo assim não entendem. Agora que já sou crescidinha, e se há coisa boa que isso traz, é segurança naquilo que somos, não me preocupo mais com isso. Já deixou de ser um complexo, e cada vez mais o vou encarando como um atributo.
Ah pois! Mas isso porque as coisas têm vindo a mudar um pouco. Nos anos 90 e 2000 era moda ter o peito pequeno, mas recentemente, pouco a pouco, o peito grande está a marcar território (atenção, isto não é uma competição), graças a umas quantas cachopas talentosas, inteligentes e lindas de morrer. Kat Dennings, Christina Hendricks, Salma Hayek, Scarlett Johansson, Sofia Vergara, Katy Perry... obrigada por existirem, vocês são o máximo! Mas obrigada principalmente à menina da capa lá de cima, Kate Upton, que veio fazer a verdadeira revolução das mamocas, pondo as dela na alta costura, desfilando para nomes como Karl Lagerfeld, sendo capa da Vogue, já vão umas duas ou três vezes. E oh pá, é que isto das passereles a mim não me interessa nada, que eu não pesco nada disso, mas afecta a forma como a sociedade vê o corpo feminino, logo sim, afecta-me. A Kate é linda, e ela faz o que faz porque é bonita como o caraças. Que interessa se é peito pequeno ou peito grande? Ou mais ou menos curvas? Somos todas bonitas como o caraças e pronto. Ser mulher é vir em todas as formas e feitios, assim como a fruta que vem das quintas biológicas, e é a melhor, ha!
Seja A, B, C, D, E, F, ou Z. Get over it.

Desculpem lá o texto meio descabido, por vezes um pouco disparatado. Para compensar, tomem lá mamas!

Christina Hendricks, um charme

Scarlet Johansson, pretty in scarlet

Kat Dennings, wow
Salma Hayek, ay ay ay!
Kate Upton, almost topless and not giving a shit

Kelly Brook ou que sonho de mulher

Nigella Lawson ou que sonho de Milf



sábado, 23 de agosto de 2014

E de pensar que a única celebridade com quem falei aqui foi o Manzarra*

Ontem cheguei ao trabalho e ao falar com a minha colega:

Ela - "I'm so tired today, I went home at 8 in the morning"
Eu - "Really? What have you been up to, you crazy?!"
Ela - "Well I just went out to have a few drinks with my friends and we endep up chilling with the Queens of The Stone Age in their hotel room!! We met them in Soho and they invited us to the hotel!"
Eu -

"You know what I did last night? I watched a brazilian soap opera and drank camomile tea, and you randomly ran into the Queens of the Stone Age, and met Josh Homme, who is like, a rock n' roll god, and got to spend the whole night chilling with the band?? Thank you for ruining my day, and for making me put my whole life into perspective..."


E a cachopa só tem 18 anos. Buah.

Mas pronto, agora já passou.

* Já vi outras tantas mas nunca falei com elas. Na verdade, nem sou dada a celebridades. Tirando este meu lado groupie, mas nunca tenho estes encontros de terceiro grau. Há uns dois ou quase três anos atrás, a minha amiga conheceu o Johnny Rotten na zona de fumadores de um bar e estiveram a falar do tempo.... Qualquer dia conto o episódio do Manzarra, é simpático o moço.



segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Summer? What summer?

Pois é, por cá como somos muito avançados, já estamos no Outono. Quando começou a arrefecer o tempo, eu bem disse que o Verão já tinha ido e todos me diziam "não, ainda volta, isto é sempre assim". É sempre assim, o caraças. Já é o meu terceiro verão no Reino Unido, já sei um bocadinho do que falo. O verão é no mês de Julho e pronto. Onze meses de Inverno e um de Verão. Ok, dez meses de inverno, um de verão e outro assim assim. Tirando o ano passado que foi mesmo um verão muito bom, em que Julho até houve por aqui carros a derreter, e que se prolongou um pouco mais e tivémos direito a um Agostinho bem ameno. Este ano voltamos à normalidade. E quando no mês de Agosto começa a fazer frio, não há volta a dar. Eu bem lhes disse. Eu bem os avisei. E eles "não, não...", mas olha, agora, larpam, porque as notícias dão conta que as temperaturas vão continuar a descer e até que este ano, o Inverno vai chegar AINDA mais cedo. No shit, Sherlock. Esta semana a máxima são 19º. 19º!! A coisa está de tal maneira, que mesmo dentro de casa já só ando bem de manga comprida, e só penso em beber cházinho quente e comer biscoitos ao chegar a casa. Hoje fui às compras e parei na secção dos gelados, e estava tudo em promoção, mas não comprei porque não me apetece comer gelado, a mim!! [comprei um double chocolate cake e já marchou]
Quercásaber, daqui a duas semanas estou a torrar na praia e a beber cocktails, porque como cantava lá o chavalo dos Morangos com Açúcar, "e o meu verão não acabooou".




quinta-feira, 14 de agosto de 2014

"Life in that beautiful, crazy and infuriating city continues"



"Like countless others I had a love/hate relationship with London. I struggled for months to find a permanent job, a decent flat, functional housemates and a solid group of friends. There were days when I'd seriously question why people chose to live in a city that ate me up and spat me out at the best of times, where simple tasks were a constant battle. But gradually that cold, grey capital drew me in and seduced me one day, one month, then one year at a time. I felt like London was the world and the world was at my fingertips."

Retirado deste belíssimo texto por Ashleigh Davis.

Ir embora deve ser sempre difícil e estranho, ainda mais quando não é por vontade própria.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Youtube, esse barómetro emocional

Quando entro no Youtube e os vídeos recomendados para mim são Britney Spears e Tony Carreira...



... penso seriamente nas escolhas que ando a fazer com a minha vida!

Grrrrr

Eu juro, mas juro mesmo que não me volto a queixar do pessoal administrativo dos centros de saúde em Portugal. Eh pá, hoje vi o cúmulo da incompetência das meninas que estão atrás da secretária. Sinceramente.


terça-feira, 12 de agosto de 2014

O que vale é que cliente aqui é rei

Hoje de manhã estava a beber o meu iogurte probiótico quando olho para a garrafa sem estar a ver nada de especial, assim daquela maneira como olhamos para algum sitio a sonhar acordados, e de repente desperto e reparo que o raio dos iogurtes passaram do prazo há duas semanas!


O mais giro disto tudo é que eu os comprei no sábado, e numa grande e popular cadeia de supermercados, o Sainsbury's! Estava a pensar deitar aquilo fora, comprar outros e não me incomodar a ir à loja, mas pensei bem na situação e é bastante grave! Eu já trabalhei num lugar onde vendíamos comida e outros produtos frescos, e certifarmo-nos que tudo estava dentro da validade e próprio para consumo era uma das partes mais importantes, senão a mais importante do nosso trabalho. E eu como nunca falhei nisso enquanto lá estava a trabalhar, porque até nem é assim tão difícil, pensei: porra, tenho que me ir queixar, não só pelo erro mas também para prevenir que aconteça com outras pessoas. Então lá levei o raio dos iogurtes, sem recibo, porque normalmente deito os do supermercado logo fora (uma pessoa nunca conta com estas, né). O gerente estava logo à entrada, por isso foi depressa que falei com ele. Não tive direito a um novo pack de iogurtes dentro do prazo mas sim a dois packs de iogurtes! Hahaha.


Eu agradeci, e quando estava a sair ele ficou a dar nas orelhas a uma funcionária. E a coitada se calhar nem teve nada a ver com aquilo. Mas enfim.

P.S - Não sofri nenhuma intoxicação.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

O teste das 16 personalidades

Uma amiga que estudou Psicologia Criminal postou este teste de personalidade no Facebook e eu fui fazer ontem à noite, sem grandes expectativas achando que era um daqueles que não nos dizem mais do que já sabemos, mas tive uma grande surpresa. Acho que nunca fiz um teste de personalidade tão bom, tão minucioso e descritivo, e acima de tudo, esclarecedor.
O meu resultado foi a personalidade tipo ENFP (do grupo das personalidades diplomatas), pelos vistos somos 7% da população mundial. Mas há tipos de personalidade raríssimos, uma que equivale até menos de 0.8% da população. Eu imagino quem tiver este resultado, deve-se sentir especial ou.. incompreendido?
Bem, quanto ao meu resultado, e depois de ler todos os pontos (a maneira como me relaciono com as pessoas, a atitude no trabalho, a atitude fora do trabalho, as qualidades e as fraquezas, etc), tudo o que eu posso dizer era como se estivesse a ler o texto de alguém que escreveu sobre a minha vida.


Fez-me até entender e encarar algumas manifestações emocionais que eu pensava que não estavam encriptadas e eram apenas coisas passageiras. Naah, são coisas que fazem parte de mim, sempre lá estiveram e sempre hão-de estar, e o melhor que tenho a fazer é saber lidar com isso e sobretudo, contornar as fraquezas e tirar o máximo proveito das qualidades.
Este teste é muito bom até para ajudar a definir metas. Para conhecer quais são as nossas vocações, ou melhor, opções, porque nos diz para o que é que temos realmente jeito, e para o que não temos jeitinho ou paciência nenhuma, e também para clarificar qual é a nossa motivação nesta vida. É estar com pessoas? É estar sozinho? É dinheiro? Reconhecimento? Altruísmo? Aventura? Ou estabilidade?

Os 16 tipos de personalidade são estes.

Vão lá descobrir, garanto que não se arrependem. Realmente muito interessante.

Domingo é Domingo

E eu também eu partilho fotos de comida, porque o jantar que fiz ontem estava tão bom que merece ser imortalizado na blogosfera. Caso um dia esteja extremamente deprimida e sentir que não tenho talento nenhum para nada, posso vir aqui relembrar-me que até sou uma moça relativamente prendada, q.b.


Camarões, batata estufada com cebola (que saíu mais puré mas não interessa), vinhaça branca da África do Sul, e no portátil em stream, o jogo do Benfas. A gente cá se arranja.

P.S - A sobremesa foi gelado de banana do Lidl comido directamente da caixa, porque como se vê, somos super chiques.

domingo, 10 de agosto de 2014

Um facho de luz sobre Londres

E não, o Batman não se mudou de Gotham para Londres.

A luz que provém de um foco junto ao Big Ben e Casas do Parlamento, e se consegue ver por uma grande área do centro de Londres, é em homenagem a todos os soldados que perderam a vida na Primeira Guerra Mundial.
Na noite do dia 4 para o dia 5 de Agosto, todas as luzes se apagaram à volta de Westminster (também em muitos outros locais de Londres e do Reino Unido) e apenas este facho de luz no céu (e o relógio do Big Ben) permaneceu acesa, para assinalar os 100 anos da entrada da Grã-Bretanha na Primeira Grande Guerra.
Recorde-se que a Primeira Guerra foi o conflito histórico mais mortal para o Reino Unido. Estima-se que quase 900.000 soldados britânicos tenham perdido a vida. Todos os anos, o mês de Novembro, e em especial o Remembrance Day, serve para recordar todas as vidas militares perdidas em combate.

O facho de luz vai continuar aceso, e eu vou continuá-la a ver da minha casa sempre que anoitece...





A poppy é a flor que os britânicos usam à lapela para relembrar os soldados. Este ano milhares de poppies estão a ser colocadas no jardim que circunda a Torre de Londres. Uma poppy por cada soldado morto.






O facho de luz visto da minha porta das traseiras :)


Photos: bbc.co.uk

Friday night at the RoLLeR DiScO

Desculpem lá a mistura de maiúsculas com minúsculas do título, coisa que eu também acho extremamente adolescente mas acho que por isso mesmo tem tudo a ver com o post!


Ontem fui com alguns amigos à Roller Disco de Vauxhall. Não sei se é do meu fascínio pelos anos 80, mas isto era algo que já queria fazer há muito tempo e riscar da minha bucket list. E foi ainda melhor do que estava à espera! Isto a pitalhada dos anos 70 e 80 é que sabia o que era bom.
Eu já não patinava desde que era garota e fazia isso no corredor de minha casa, com a minha mãe a ralhar-me, mas o (pouquinho) jeito nunca se perde. O básico andar em V, ora para a direita, ora para a esquerda... e acabei por ser a única do meu grupo a não cair, o que é extremamente chato porque uma queda ou duas, sem nada partido, até teria sido ainda mais divertido.
Esta Roller Disco tem duas pistas, uma em que se patina ao som do hip hop, para onde vão os pros (e não só, coff coff) e a principal, onde se patina ao som do grandes hinos pop dos anos 80, 90 e até contemporâneos (because I'm happy!), e... como não poderia faltar, muitas bolas de espelhos (yey!).
E pronto, patinar a ouvir músicas como "Girls Just Wanna Have Fun" e "Billie Jean", oh pá, foi ma fantasia tornada realidade. Desculpem lá que eu venho da terrinha e lá não há dessas coisas que a gente só vê no cinema.

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Another Sunday in Hampstead

Há um atrás falei pela visitei pela primeira vez o parque de Hampstead Heath e partilhei aqui no blog o meu encantamento.
Finalmente lá voltei, e desta feita, não só para caminhar mas também para dar uns mergulhos no Ladies' pond, que afinal não é um lago para lésbicas (mas também) mas um magnífico retiro só para mulheres, longe dos olhares intrusivos dos homens.
É fantástico,  neste parque há pouca rede, logo ninguém fala ao telemóvel! Também não se pode ouvir música alto nem tirar fotografias. O sítio é um verdadeiro sossego. Ninguém olha para ninguém, apesar de quase toda as meninas e mulheres estarem em topless. Cada um está na sua vida. E a água, apesar de ser aquela água escura de lago que não dá para ver o fundo, como o lago não é muito grande, tem uma temperatura bastante amena.
De resto, está super bem equipado, com casas-de-banho e balneários. E com duas nadadoras-salvadoras sempre atentas. Ha!
E estar num lago só para mulheres fez-me sentir como se estivesse numa cena de filme, assim como uma lady no início do século XX ou uma hippie dos anos 60. Quase não dá para acreditar que há 200 anos que se nada ali :)

Aqui ficam algumas fotos que tirei da caminhada, no ponto mais alto do parque onde se conseguem vistas fantásticas sobre a cidade.
As fotos do lago foram retiradas da Internet, peço desculpa!










Hampstead Ladies' Pond (not my pictures)
 




segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Rant at work

Depois de ver inúmeras adolescentes a tirar "selfies" com flores na cabeça todos os dias, eu juro que se voltar a acontecer só mais uma vez que seja, eu não assumo as consequências. Tudo bem que a adolescência nunca foi o ímpeto da originalidade mas isto mostra bem a minha frustração quanto ao mundo em que vivemos. Quer dizer, se todas tiram as mesmas "selfies", quer dizer que as redes sociais estão cheias de fotos que são exactamente a mesma coisa. Flores na cabeça, óculos de sol, lábios de pato. Aaaaaaah! Mas não sou só as pitas, eu sei que já fui uma. Somos todos, uma cambada de copycats, porque o que interessa é partilhar este latte que estou a beber ou esta coisa imensamente original e artística que encontrei numa loja de cadeias de pronto-a-vestir. É chato, na verdade parece que estamos todos bastante aborrecidos, já que quase ninguém tem nada de novo para mostrar.
Ai... É suposto este mundo ser um grande e apetitoso prato cheio de cores, sabores e texturas diferentes. Mais isso é o que eles (filmes, livros...) nos dizem. Vai-se a ver, e é apenas uma tigela de aveia, sem sabor, que só serve para encher mas não dá alegria nenhuma.



P.S - Eu juro que até sou uma pessoa optimista :) O bom é que o mundo é uma comédia. De mau gosto, mas uma comédia.

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Scumbag Merkelians

O meu novo colega de casa (Alemão) acabou de deitar dinheiro ao lixo. Sim, ele deitou dinheiro ao lixo. Tudo bem que só eram aquelas moedinhas pequenas de pence, mas ao todo deve estar ali £1, e £1 é 1€26! Mas pronto, não interessa, o valor é só simbólico! Eu estou aqui a falar da acção... Is he playing a practical joke on his Portuguese housemates?