domingo, 2 de fevereiro de 2014

Knots

A próxima vez que achar que estou sozinha no mundo, peço ao plano universal para me dar duas ou três chapadas, porque os amigos estão sempre connosco. Podemos não nos vermos ou não falar tantas vezes quantas quereríamos, mas a vida não é essa coisa linear em que os olhos não vêem e o coração não sente. E muito menos a de que não nos encontraremos uma e outra vez.

Sem comentários: