segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Relato da semana

Um post com detalhes extremamente íntimos e pessoais. Uuuuuuh. Medinho.

Segunda-feira:

Ronnie Scott's Jazz Club no Soho. Não há nada como ouvir jazz para nos deixar bem-dispostos. A minha amiga conhecia o pianista da banda residente por isso entrámos a preço de amigo. Ah, e o percussionista é um chavalo português. Se não cobrassem entrada todos os dias (sete libras) iria mais vezes.


Terça-feira:

  
 Como já contei aqui, fui ver o belo do jogo da selecção no bar sueco em que até a cerveja portuguesa tem direito a lugar de destaque. Hah!


Quarta-feira:

 
Também é preciso, embora ande outra vez com umas insóniazecas. E a quinta-feira é sempre um dia longo (trabalho+curso).


Quinta-feira:

 Depois dos afazeres, tempo para ir ver o segundo filme da saga Hunger Games, pelo qual esperámos mais de um ano, e pagar um balúrdio para ir ver no dia da estreia, só porque somos fãsérrimos e tal. Curiosidade: foi por estar a ler um livro da trilogia uma vez no café que comecei a falar com um rapaz que me viria a oferecer o trabalho (depois de passar duas entrevistas, claro, que isto não a junta de freguesia de cascos de rolha) onde estou agora e ser meu manager. Coisas da vida. Devia ter tirado uma foto da nossa histeria a correr para a sala do cinema. -.-'


Sexta-feira:

Uma das managers do meu antigo trabalho mudou de loja, juntei-me aos amigos e revi velhos colegas na farewell party. Estava exausta e sábado de manhã tinha que acordar cedo mas fiz o esforço pela grande consideração que tenho por ela. A única manager a quem chamava de "boss", a quem ainda chamo "boss" e acho que sempre chamarei. Porque liderar uma equipa não é para quem quer, é para quem sabe. 


Sábado:


 Depois de um dia bem movimentado no trabalho, a noite foi para relaxar, all by myself, e esta foi a escolha deste fim-de-semana, porque diz que é Natal. E que bom que estava.


Domingo:


E porque é que domingo é o meu dia preferido da semana? Quando se está com a família, é bonito, almoça-se bem e não se faz nenhum (para além de ir à missa). Quando se está sozinho, a gente empanturra-se e não faz nenhum (ao quadrado). Tento sempre fazer um brunch em condições e desta vez apeteciam-me crepes. Como não me lembrei que estava a fazer só para mim, passei o dia a comer crepes. Oh que sacrifício...

 Hoje:

 Fiz algo extremamente interessante depois do trabalho. Fui fazer as compras da semana ao Lidl. Vocês sabem que é sempre um grande desafio até para os mais audazes.



Deu-me gozo escrever este post. Tenho que fazer isto mais vezes.


Sem comentários: