segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Right thoughts, right words, right action

No dia 20 de Agosto tive a oportunidade de rever a minha banda favorita, FF (não confundir com cantor dos Morangos com Açúcar) na semana antes de lançarem o quarto álbum, título deste post. Prenda de anos antecipada da Selene que já queria ir ter comigo vê-los ao Campo Pequeno em 2009 (mas preferiu ficar por Viseu a ver a estreia do Twilight, e vocês não leram isto que eu prometi nunca partilhar este segredo humilhante), então lá fui eu sozinha armada em groupie. Em 2009 eles tinham acabado de lançar o "Tonight: Franz Ferdinand", o álbum que é "menos Franz" e que, tornado público há pouco tempo, quase levou ao fim da banda. Ainda bem que não se soube nada na altura ou eu teria entrado em estado de choque. E como o Alex disse no já distante ano de 2005 e que sempre me marcou "ter uma banda é a melhor coisa que podes fazer com os teus amigos". Então vá, tiraram um ano em que cada foi à sua vida e não se contactaram, e depois, o Alex (vocalista) e o Bob (baixista) teriam partilhado com uma amiga em comum que tinham saudades da banda, e ela não foi cá de coisas e toca de ir dizer ao outro, e pronto, abençoado leva e traz, que eles lá se voltaram a juntar no estúdio para fazer este último álbum em que voltam ao som original. Li há pouco tempo uma entrevista do Alex ao Evening Standard em que ele dizia que se aperceberam que tinham um estilo muito definido quando tocavam covers e alguém lhes dizia "that sounds like Franz".
Por exemplo no youtube há vídeos de pessoal a tocar o Call Me "ao estilo de Franz Ferdinand". Claro, é awesome!

 

De uma certa forma gostei mais deste concerto no Electric Brixton em Londres do que o de Lisboa, talvez por ter companhia, talvez por causa das cidras, ou se calhar foi mesmo por ser um concerto com menos gente numa sala pequena, um ambiente muito "tu cá, tu lá" entre banda e público, e com fãs a sério, os crème de la crème. Todos a berrarmos as músicas, a adivinhá-las aos primeiros acordes, a gritar "oh I love this one!", a saltar ao som da guitarra do Nick e a aplaudir ao som da bateria do Paul. E continuam cá com um carisma estes scots :)





Basicamente foram as únicas fotos que eu tirei. Nunca vou entender as pessoas que passam os concertos a tirar fotos e a fazer vídeos. Amigo, está a acontecer agora, aqui, à tua frente, disfruta!



Sem comentários: