segunda-feira, 22 de abril de 2013

Weekend report

Sexta-feira acabei por não fazer nada, o que não é grave, que o tempo também não estava chamativo lá fora e o que eu precisava mesmo era dormir. E finalmente dormi que nem uma pedra. Acabei por ficar a dormir até às 12h30 e mais teria ficado se não tivesse sido acordada por uma amiga a ligar-me. "Did I wake you up?" pergunta-me ela. "You sound so tired and drunk!". Logo lhe disse que tinha engolido meia garrafa de vinho tinto na noite anterior. Enfim. Ficámos em stand by quanto ao programa para esse dia. Ela ia passar a tarde no médico e eu logo lhe disse que não se afligisse porque se ficasse por casa também ficava muito bem. E acabei por ficar por aqui, pachorrenta. Tratei da laundry, fiz brigadeiros para levar aos meus ex-colegas de trabalho (promessa antiga) e cozinhei uma refeição decente. Adiantei o Stephen King e à noite apeteceu-me ver algo que me adocicasse a alma. Lembrei-me então de ir procurar online o Pride and Prejudice ou Sense and Sensibility, e o que me aparecesse primeiro com melhor qualidade servia. Por entre a procura, deparei-me com algo a que nunca conheci a existência. Mas deixo já a sugestão a leitoras que gostem das estórias cavalheirescas de Jane Austen.
"Lost in Austen", uma mini-série da ITV de 2008, sobre uma londrina dos nossos tempos, cansada da sua rotina (e obcecada com o Mr.Darcy) que aproveita qualquer momento do seu dia para fugir por entre as páginas do Pride and Prejudice. [Vamos ignorar o facto que ela possui um apartamento em Hammersmith e namorado e bom emprego e sentir muita pena dela. Buuuuh.] Agora sim. A sua vida torna-se tão dependente disto que ela acaba mesmo por entrar para dentro da estória. Basicamente o que acontece é que a Elizabeth Bennet lhe aparece na casa-de-banho, e elas fazem uma troca, como naquele filme da Kate Winslet e da Cameron Diaz. Sim, é isto. How nice. Nem será preciso dizer (ALERTA SPOILER) que no final é esta londrina moderna que fica nos braços do Mr.Darcy, que é super perdido de amores por ela.
Se isto não vos convenceu, tenho outro motivo que já é suficiente. O Mr.Bingley que escolheram para esta série. How odd. Lembro-me de achar o daquele filme com a Keira Knightley extremamente unfappable*. O que até tem lógica, já que não é suposto ele (após três minutos a tentar achar uma palavra em português desisto) upstage o Mr.Darcy.


That's not what you should apologize for. Humpf.

E pronto, são quatro episódios que eu vi de uma rajada, e é giro.

No sábado também não me levantei muito cedo já que ia ter com a minha amiga, que saía do trabalho à hora de almoço. Começámos a nossa tarde na farmácia, porque uma colega dela se estava a queixar de dor no pé, que ela pensou ser muscular, e assim sendo comprou uma daquelas pomadas de alívio rápido. Quando fomos dar a pomada à moça é que ela se lembra de dizer que afinal o que tinha era uma unha encravada. Lá voltámos como boas samaritanas à farmácia para trocar o produto, ao que a farmacêutica se riu de nós quando explicámos a situação. I beg your pardon? Pois, not really professional. Mas eu não lhe levo a mal, que no lugar dela teria feito o mesmo ou pior. Eu sei o que é aturar clientes atónitos.
Despachada a boa acção do dia, e com o sol que brilhava em Londres, demos uma caminhada pelo centro até chegar a Convent Garden, e entrámos no pub do costume. Como estava uma seca, só com famílias e turistas a almoçar, decidimos ir comprar umas cidras no supermercado e ir beber no Green Park, deitadas ao sol. Já com duas cidras em cima, começámos como sempre a ter conversas profundas sobre a vida. Quem sou eu? O que estou a fazer aqui? Para onde vou? Qual a razão porque vim ao mundo? Quem me entende? Porque é que o Benfica vai á frente? Enfim, sempre o mesmo baile, né? :)
A seguir demos mais uma caminhada, tomámos um café para acordar o cérebro e fomos para a London Eye! Estou há um ano e sete meses a viver em Londres e nunca tinha andado neste que é uns dos principais pontos de atracção turística. Vontade não me faltava mas nunca calhou. A volta dura cerca de meia hora, mas uma pessoa perde-se com toda aquela vista, e mais parecem só dois minutos!
Já deixo algumas fotos!
Hoje foi dia de trabalho, mais ainda deu para ir jogar uma partidinha de bowling com os ex-colegas. Eu nunca tinha jogado, e não me saí nada mal. Sorte de principiante. Eles disseram que eu era como o Homer Simpson. Perguntei se era por gostar de cerveja ou por ser gulosa, mas aparentemente é pelo talento natural para o bowling. Aww.

A melhor parte foi escolher os nomes!


* contrário de fappable, palavra usada no popular blog 9gag para descrever aquilo que é susceptível de se masturbar sobre. E termo que eu e a T. usamos muito no dia-a-dia. Porque somos parvas.

Sem comentários: