segunda-feira, 28 de novembro de 2011

E cá por casa

As australianas já foram embora há uns tempos. Ao que parece uma delas ressonava que se fartava e a outra não aguentou mais. O Yamen disse-me que se ouvia do quarto dele e que a Stef e a Elisa (as italianas) também ouviam, eu cá nunca dei por nada! Mas ouvia a respiração forte dela quando subia as escadas, por isso está explicado o seu pequeno problema nocturno. O Yamen também vai deixar a casa para ir para a zona 5 (!), como é que é possível... Mas ao que parece a outra casa é espectacular (a julgar pelas fotos...) e vai morar com amigos.
Veio cá uma portuguesa ver o quarto vago, era simpática e tal e eu até comecei a gostar da ideia de ter cá outra tuga, mas enquanto estava nas escadas não pude deixar de ouvir a conversa dela com o Yamen. A miúda deve ser do mais racista que pode haver, pôs-se para ali a dizer que não quer viver com brasileiras porque os brasileiros só fazem m**** em Portugal, e que tem que confiar em quem vive porque (preparem-se), gosta de ter as suas Lois Vuitton (nem sei se escrevi bem isto!). Eu nem queria acreditar no que estava a ouvir. Espero sinceramente que ela não fique cá em casa e que o Yamen não fique com a ideia que os portugueses são uns todos uma cambada de preconceituosos e chauvinistas. Mas tem duas tugas cá em casa que são uns amores de pessoa, por isso, acho que não 'xD
Momento estúpido meu foi hoje enquanto estava a fazer o almoço, o Yamen vai fumar um cigarro para o terraço e eu já tinha percebido que estava com muito baixo astral mas nem lhe disse nada. Ele vem e pergunta-me "day off?" e eu "yes, but I'm really mad, I wanted to go to Richmond and have lunch outside but this weather..." e ele "I'm not good aswell, my father died yesterday..."
Podem imaginar a cena, eu ali a queixar-me do tempo e ele a viver um drama a sério. Senti-me a pessoa mais ridícula :S

Nos últimos dias tenho...

...trabalhado, folgado, passeado (não tanto quanto gostaria relativo a tempo, trabalho, finanças), dormido, dormitado e por aí. Os programas têm sido poucos mas bons e muito natalinos, há uns dias fui a Marylebone High Street ver as luzes, o concerto de Natal e a feirita, na semana passada eu e o Silverboy fomos à Winter Wonderland (onde ainda voltaremos mais umas quantas vezes) em Hyde Park Corner e hoje fomos então visitar o famoso maior shopping da Europa (até ver), o Westfield de Stratford [o primeiro e original fica ao pé da minha casa e eu nunca lá fui], e diga-se de passagem que estávamos bastante inspirados para as figuras tristes :D

Feliz Nataaaaaal!







A neve artificial de Marylebone! :D


quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Resignation Letter

Está escrita e prontinha a ser impressa e assinada.

Come eu disse ainda agora à Selene, parecerá muito 'awkward' estar a sentir como se este momento fosse o fim de um primeiro capítulo da vida em Londres?

Ela disse que não :)

Amanhã começo no novo emprego. Do bar já vão ficar saudades de muitos colegas.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Obrigada RTP

...estás sempre lá para mim!

Ironia, claro. Quem me conhece pessoalmente sabe bem o amor que eu tenho ao nosso serviço público. -.-'

Mais alguém a tentar ver o jogo da selecção? Se calhar a RTP até me está a fazer um favor!

Dois meses de Londres


E as primeiras "mudanças" já se começam a fazer... Fresh news coming soon.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Christmas lights at Regent Street

Eu e a Selene fomos ontem até à Regent Street para assistir à festa do "switch on" das luzes de Natal.
Para carregar no botãozinho estiveram a Kelly Clarkson, o Matt Cardle (X-factor), a Emma Bunton e o Bill Nighy (ah!).
Antes desse belo momento, que contou também com fogo de artifício e aconteceu por volta das seis e meia, tivémos direito a muita música (ou pouca, depende do ponto de vista) com a Kelly, o Matt, o West End Gospel Choir e alguns cantores do musical Thriller (absolutamente fantásticos estes).
Foi bonito, o espírito de Natal já dava ares de sua graça em mim mas devo dizer que ontem acendeu-se completamente.
Ah, no final, ainda tivémos direito a café e chocolates à borlix by Starbucks.
O comércio já começa oficialmente a ficar louco, pelos vistos. Até porque no final passámos pela Oxforf Street e já se notava uma movimentação de pessoas e sacos fora do normal.

Aqui ficam algumas fotos, de questionável gosto e qualidade, mas foi o que se conseguiu!






segunda-feira, 7 de novembro de 2011

This is me

Tenho 24 anos, borbulhas na testa e cabelos brancos na cabeça.
Ofereço-me (ui que isto soa tão bem) como objecto de eventuais investigações científicas.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Westminster Abbey (sem fotos)

Hoje aproveitei a folga forçada para fazer um pouco de turismo. Decidi então ir visitar a Abadia de Westminster, pagar a entrada e ver a coisa a sério. É uma visita que aconselho (estando dispostos a pagar 16 libras) se estiverem interessados em ver artefactos e os túmulos de pessoas que fizeram e fazem parte da História do Reino Unido e do mundo, para além de algumas (poucas mas bonitas) peças de arte sacra.
Ao contrário de St.Paul's Cathedral em que passei por uma centena de túmulos e não vi "gente conhecida", aqui dei logo de caras com Isaac Newton, Charles Darwin, Charles Dickens, Mary of Scotland, bem como a maior parte dos monarcas britânicos. Há também um museu com figuras de cera de alguns monarcas e outras peças, algumas que remontam até aos princípios da abadia, século XI. Ah, também está lá uma porta toda ferrugenta com o letreiro "Britain's oldest door". Hmm.
No museu também é possível ver todos os objectos usados numa coroação para além de se ficar a saber que há milhentos passinhos a cumprir nessa cerimónia. Por isso, se estiverem a pensar num futuro próximo ir assistir a uma coroação (pode ser até a do Carlitos, a ver), levem farnel e mantas, que é coisa para durar umas horas.
A parte má disto tudo é que eu esqueci-me de levar a máquina. Não que desse para tirar fotos lá dentro, mas os turistas têm acesso aos jardins interiores que são lindíssimos. Ainda tentei contornar a situação e tirar fotos com o telemóvel mas kaboom, estava sem bateria!
Se me perguntarem se gostei... gostei, mas sinceramente gosto mais da Catedral de S.Paulo. É mais voltada para a fé, a oração... enfim, tem uma atmosfera diferente. Tem outra grandiosidade, talvez também pela sua história. Pelo facto de ter sido destruída no grande incêndio de 1666 e a terem voltado a erguer, estando ali também presente a força e persistência humana.
A abadia de Westminster é mais "realeza". O que é compreensível, já que desde o início está profundamente ligada à monarquia e lá acontecem todas essas coisinhas como as coroações, os funerais e os casamentos. Por falar em casamento, quando vi o dos "mai novos" na televisão, aquilo parecia-me enorme. Sei lá, parece que a Kate andou quilómetros até ao altar, mas não, é relativamente pequeno até.
Onde é que enfiaram tanta gente?


edit:

Aqui fica uma imagem roubada do Google, que isto só com texto não tem piada.
Aquilo com as flores vermelhas é o túmulo do soldado desconhecido, que é também, no meio de tanta gente importante, o túmulo com mais simbolismo da abadia.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

About last night I just want to say...

WTF?!

Não, foi brutal. Tivémos staff training e depois disso começámos a "enfrascar" no nosso bar. A seguir fomos ao Piccadilly Institute e depois ao Tiger Tiger, que a meu ver fez juz à fama, porque aquilo é mesmo uma loucura, então com bebidas à borla...:P e depois como nós gostamos muito é do nosso barzinho voltámos pr'a lá para beber "só mais um bocadinho". Acabámos por ficar até quase sete da manhã... Já tivémos mais contextos assim (alcoolicamente alegres) mas foi bom ter uma noite com todo o pessoal fora do trabalho, e poder estar sempre na palhaçada e conhecermo-nos um pouco melhor. Foi uma noite não só divertida mas um tanto ou quanto elucidativa (ou não) mas isso é outra conversa. Bem que eu conto quase tudo neste blog, mas não posso contar tudo!